Author: allansousa

Respire e mude o seu mundo

Respire
Respire.
A respiração pode transformar a sua vida.
Se se sentir stressado ou confuso, respire. Irá acalmar-se e libertar tensão acumulada.
Se se preocupa com algo que ainda está para acontecer ou que já aconteceu, respire. Irá ajudá-lo a focar-se no momento presente.
Se se sentir desiludido, respire. Vai fazê-lo relembrar que a vida é algo precioso que deve apreciar.
Se está demasiado ocupado com o seu trabalho, respire. Irá ajudá-lo a focar-se na tarefa mais importante que tem de realizar nesse momento.
Se está na companhia de alguém que ama, respire. Terá assim a oportunidade de estar presente com ela em vez de estar a pensar no trabalho que têm de fazer mais tarde.
Se estiver a fazer exercício físico, respire. Irá ajudá-lo a apreciar a actividade que está a fazer e prolongar o tempo que a faz.
Se andar com muita presa no seu dia a dia, respire. Vai relembra-lo que a vida pode ser vivida e a um ritmo diferente.
Portanto já sabe respire e aproveite cada momento.

Eles vêm tudo…tudo se torna num milagre…tudo se torna extraordinário…

Um vídeo que não nos deixa indiferentes, que foi realizado por uma pessoa de 18 anos com um orçamento inferior a 25 euros…Uma narrativa simplesmente inspiradora…vejam e partilhem!

 

Apenas Respira

 

 

Estou a descobrir cada vez mais o poder da minha respiração. A respiração não beneficia apenas todo o meu sistema fisiológico mas também acalma-me nos momentos mais tensos. Quando estou stressado, respiro. Quando me sinto chateado comigo mesmo, respiro. Quando começo a ficar impaciente,mais e mais tento estar consciente da minha respiração. A respiração também me ajuda a centrar-me, a relaxar e a pensar antes de falar. Ajuda-me a aceder à minha intuição e a viver no momento. Respirar fundo durante o dia leva-me a apreciar e a valorizar o que está a acontecer ao meu redor.
A respiração é o meu amigo do peito!

Comunicação Não-Violenta ou Autêntica

comunicação autêntica famíliasA Comunicação Não-Violenta ou Autêntica é um modelo dinâmico de comunicação criado por Marshall B. Rosenberg sendo inspirado por pensadores como M. Gandhi e M. Luther King. É uma maneira de falar que é assertiva e empática ao mesmo tempo. É uma forma de compreender o que se está a passar connosco antes de agir, para que sejamos capazes de exprimir o que necessitamos clara e eficazmente. É também uma forma de compreender o que se passa com os outros e reconhecer a sua situação.

A Comunicação Não-Violenta torna mais provável que os outros nos ouçam e compreendam sem se sentirem atacados. Será então possível obter mais facilmente e menos penosamente aquilo de que precisamos, ao mesmo tempo que mantemos uma boa relação com os outros.

A Comunicação Compassiva pode ser utilizada formalmente na mediação e resolução de conflitos e mais informalmente em todas as situações da vida quotidiana. Pode ser usada em qualquer relação – na família, entre pais e filhos, entre irmãos, entre casais, no trabalho, entre gerentes e funcionários, na escola, entre professores e alunos, com o público em geral, até mesmo com estranhos.

A Comunicação Não-Violenta pode ser útil em qualquer situação onde existam problemas ou conflitos e pode contribuir para encontrar soluções benéficas para todos.

Veja este vídeo para se inspirar!

O que é Mindfulness (Atenção Plena)?

Amo esta prática de vida e acredito profundamente que viver de forma “mindful”, aceitando a nossa realidade tal como ela se apresenta, nos pode trazer (e traz) uma enorme contentamento e paz interior. Viver de forma atenta e consciente momento a momento é fantástico. Desde que tomei contacto com o conceito de Mindfulness que o tenho aplicado sempre que estou consciente disso. É uma ferramenta poderosa para lidar com stress, frustração e raiva. Como tudo na vida tem de ser praticado e exige também um compromisso sério.

O que é Mindfulness?

Mindfulness ou Atenção Plena é um estado de atenção do momento presente em que cada sensação física, emoção ou pensamento que surge no campo da atenção é observado sem julgamento e aceite como tal.
Atenção = estar atento/consciente na experiência em si.
Momento presente = no aqui e agora
Observar = observando como se fossêmos um expectador
Isento de julgamento = não categorizar de bom ou mau
Aceitar = aceitando a experiência interna com suavidade

Tenho a tendência de fazer várias actividades ao mesmo tempo e isso por mais que me custe a aceitar deixa-me stressado e frustrado. É curioso que esta prática é simples na sua definição mas por outro lado apresenta-nos grandes desafios na sua pratica diária. Mesmo numa actividade tão simples como tomar o pequeno almoço. Quando estamos a comer será que estamos a comer ou a pensar noutra coisa. E com as pessoas com quem nos relacionamos? Estás a ouvir ou a pensar no que vamos fazer a seguir?

Um dia de Mindfulness (Atenção Plena) na Google

Foi a primeira vez que o Google teve um Mestre Zen presente na sede da sua empresa em Silicon Valley. Thich Nhat Hanh facilitou durante uma tarde um workshop sobre Mindfulness (Atenção Plena) aos funcionários.
A Google quer assim encorajar mais saúde, felicidade, equilíbrio e reconhecer que as meditações Mindfulness são cruciais para a saúde mental e sucesso dos funcionários.

Veja este vídeo e delicie-se!